A FRASE

 Foto: Fabricio Carrijo

“Penso que aqui é o melhor lugar onde eu poderia recomeçar junto com a minha família” - Ali

por Suedy Lorenna

Ali Del Valle Carrillo Peinado, de 30 anos, é natural da cidade de Maturín, capital do estado de Monagas na Venezuela. Era estudante do último semestre de Educação Física e músico. Tocava Vallenato, ritmo colombiano bastante dançante e embalado pela sonoridade do cavaquinho. Com o dinheiro deste ofício de música garantia o sustento de sua família e o pagamento de sua faculdade. Porém, com o agravamento da crise econômica em seu país, já não era possível viver da sua arte e precisou abandonar os estudos e procurar uma nova fonte de renda.

A decisão de vir para o Brasil não foi fácil. Sem perspectiva de emprego, tendo três filhos pequenos e uma mãe sob seus cuidados, não lhe restou dúvida: era necessário deixar a Venezuela. Sua esposa veio primeiro junto com os dois filhos menores. Meses depois, Ali veio para o Brasil junto com o seu filho mais velho.

Ele recorda que mesmo vendendo o pouco que tinha mal conseguiu a passagem para chegar em Santa Helena (cidade venezuelana fronteiriça com o Brasil). Após sua chegada ao Brasil, Ali e seu filho precisaram trabalhar para conseguir a passagem de ida para a capital, Boa Vista, e assim encontrar sua família.

Apesar de haver sofrido muita xenofobia por ser venezuelano, Ali demonstro otimismo e nutre expectativas de dias melhores. Para ele, poder ter a oportunidade de trabalhar e enviar dinheiro para sua mãe na Venezuela é o que o motiva para ficar no Brasil. Sua família vem em primeiro lugar. Garantir o bem estar da mesma é a sua prioridade.

 Foto: Fabricio Carrijo