Foto: Katarzyna Górka

”Há pessoas que vêm por causa de circunstâncias extremas, que escapam de suas mãos” - Ambar

Por Rafaela Gomes

Ambar Gonzales residia em Anzoátegui, Venezuela. Tem 38 anos e se define como uma pessoa guerreira, valente, determinada e sonhadora. Ela conta que morava com toda sua família em um grande terreno de seus pais onde com seu esforço ajudou a construir apartamentos para que seus irmãos também permanecessem próximos, morando todos juntos. Em sua vida na Venezuela foi capaz de manter um padrão de vida economicamente estável, viajava com sua família durante as férias e com frequência ia aos jogos e competições esportivas de seus filhos.

Como uma pessoa dedicada aos estudos, Ambar formou-se em Engenharia da Informática e trabalhava na prefeitura de sua cidade. A principal razão que a levou a deixar tudo para trás, inclusive os dois filhos mais velhos, e vir ao Brasil com seu esposo e filho mais novo foi o estado de saúde da criança que é paciente oncológica, já que devido à crise venezuelana tem sido impossível conseguir o tratamento necessário naquele país. Outras alternativas buscadas por ela como comprar medicamentos em outros países e campanhas online em busca de auxilio quanto aos remédios já não estavam se mostrando eficazes. Ela então buscou na internet por países onde seria possível que seu filho recebesse tratamento de forma gratuita, o que a levou a escolher o Brasil. Outro motivo foi a proximidade com seu pais natal.

Assim, com auxílio de sua família ela chegou a Boa Vista em busca do tratamento médico para o seu filho. Apesar de todas as dificuldades, Ambar afirma que lhe agrada muito a ideia de permanecer no Brasil e expressou seu desejo de adaptar-se mais e mais aos costumes brasileiros, aprender o idioma e reconstruir sua vida aqui. Ela demonstrou também todo o amor e gratidão que sente por seu país de origem, e se sente abençoada pelos anos que foi capaz de desfrutar do mesmo. Atualmente, com auxílio da ONU e de instituições religiosas, os três foram encaminhados a Brasília para que a criança obtenha o tratamento adequado.